Reduza os custos de TI da sua empresa ou ganhe dinheiro fazendo chamados de TI

Blog

Tudo que você precisa saber sobre tecnologia em um só lugar.

Segurança de dados em home office: como proteger a empresa?

Segurança de dados em home office: como proteger a empresa?

Devido à transformação digital e a recente pandemia provocada pelo novo coronavírus, o trabalho remoto teve uma adoção ainda maior por parte das empresas, que inevitavelmente precisam se preocupar ainda mais com a segurança de dados.

Em meio a um período tão conturbado, muitas empresas acabam adotando o home office sem providenciar cuidados básicos que podem fazer toda a diferença para impedir que seu negócio seja vítima de ataques virtuais.

Neste artigo, preparamos as principais dicas para um trabalho remoto seguro. Continue lendo para saber quais são elas!

10 dicas para a segurança de dados em home office

As dicas de segurança de dados durante o trabalho remoto são importantes para empresas de qualquer porte e inclusive para profissionais liberais. 

Afinal, ninguém quer ser vítima de ações fraudulentas e ter de arcar com prejuízos por falta de cuidados básicos.

Portanto, confira e siga essas dicas de como assegurar a segurança em home office:

1. Estabeleça uma política de home office

O home office é um modelo de trabalho que exige regras, caso contrário, não há como dar certo. 

Muitas empresas acabaram tendo que adotar esse esquema de trabalho às pressas, por conta da pandemia. Por essa razão, é comum que tanto as equipes, quando líderes, se sintam perdidos sobre como agir.

Sendo assim, o primeiro passo é elaborar uma política específica, com regras, prazos, exigências e medidas de segurança que possam orientar o processo.

Isso inclui pensar, por exemplo, como será dada a comunicação. 

O aumento da troca de informações online em virtude da diminuição do contato presencial exige que o cuidado seja redobrado. 

O colaborador deve continuar usando apenas o e-mail profissional como forma de tratar de assuntos da empresa com seus colegas, evitando que criminosos se passem por membros da equipe usando contas de outro domínio.

É necessário pensar nas mínimas possibilidades, lembrando que o ambiente familiar é mais “confortável” e naturalmente provoca o relaxamento de medidas de segurança a que já somos acostumados no ambiente corporativo.

2. Configure o roteador

A rede de Wi-Fi doméstica é naturalmente mais vulnerável do que uma rede corporativa. 

As empresas devem estar cientes disso quando implementam o trabalho remoto, cuidando para que todos os profissionais tenham uma configuração de rede adequada em casa.

O relatório anual do LastPass by LogMeIn realizado em 2019 e voltado para análise de segurança de senhas em empresas, mostrou que 80% das violações por cibercriminosos estão relacionadas a credenciais roubadas e reutilizadas.

Muitas pessoas utilizam o padrão de senha da fabricante, um erro que aumenta as chances da rede ser invadida, fornecendo acesso a todos os seus dispositivos contectados a ela.

Ou seja, para garantir a segurança em home office é importante configurar o roteador, inserindo uma senha forte e protegendo-o contra esse tipo de risco.

3. Crie uma política de senhas

Ainda falando sobre senhas, é importante alterar e aumentar a segurança das senhas pessoais. Pode parecer exagero, mais ainda há muitas pessoas que utilizam senhas óbvias e sequenciais por medo de se esquecerem delas.

Um estudo realizado pelo Centro Nacional de Segurança Cibernética (NCSC) do Reino Unido revelou que, em 2019, mais de 23 milhões de contas vítimas de ataque usavam “123456” como senha.

Por essa razão, é importante conscientizar os colaboradores da empresa do perigo de utilizar senhas fracas como essa, oferecendo uma política de senhas forte e ferramentas que possam ajudar nesse controle de segurança em home office.

É importante lembrar de mesclar letras, números e símbolos em sequências grandes. 

Para evitar a perda dessas senhas, existem ferramentas de cofres digitais como LastPass, 1Password e o próprio gerenciador de senhas do Chrome, que ajudam a guardar e proteger essas informações.

4. Tenha um bom antivírus

Essa pode ser uma dica básica, mas não deixa de ser muito importante. 

É essencial fazer uma varredura completa antes de começar a utilizar o PC pessoal e manter o programa em constante vigilância, acusando sempre que alguma ação suspeita for detectada.

Portanto, conte com um bom antivírus instalado.

5. Utilize uma VPN

A VPN, uma rede virtual privada, é ainda uma das melhores formas de proteger informações corporativas durante o trabalho remoto. 

Ela cria uma espécie de proteção entre o computador do profissional e o servidor da empresa, bloqueando possíveis invasores. Assim, é possível acessar documentos desse servidor com segurança.

Existem opções gratuitas, mas para o home office a empresa deve considerar investir em um plano pago, que oferece uma estrutura mais completa para a segurança de dados.

6. Invista no backup em nuvem

O backup em nuvem é uma das formas mais eficazes de evitar a perda de arquivos. Servidores como OneDrive e Google Drive são eficazes e oferecem pacotes específicos para empresas, com espaço de armazenamento ilimitado.

7. Ative a autenticação em dois fatores

A autenticação em dois fatores é uma ferramenta adicional de segurança ao login, garantindo que apenas o dono da conta terá acesso a ela.

Assim, essa opção cria uma segunda camada de proteção no caso de algum criminoso tentar acessar qualquer informação de trabalho, reduzindo drasticamente as chances de sucesso.

Atualmente, ela já está presente na maioria dos serviços, como Google, Telegram e WhatsApp, mas é preciso ativá-lá, procedimento que leva poucos minutos.

8. Invista na criptografia

Criptografar o disco da máquina utilizada pelos colaboradores em trabalho remoto também é uma ação muito importante. 

Em caso de roubo do notebook ou PC, os dados contidos nele não poderão ser legíveis para o criminoso, evitando que informações importantes caiam em mãos erradas e sejam divulgadas, criando problemas para a empresa.

Alguns sistemas da Apple já apresentam essa opção, bastando ativá-la. Outra alternativa é procurar por softwares que ofereçam esse serviço.

9. Mantenha o sistema atualizado

Programas desatualizados também deixam o computador mais vulnerável. Por isso, certifique-se de que todos os colaboradores em home office tenham à disposição para uso as versões mais recentes deles e do sistema.

Além de garantir a segurança de dados, essa medida garante a melhor performance da máquina.

10. Tenha um suporte técnico especializado

É muito importante buscar um serviço de suporte técnico especializado para manter a segurança em home office.

Profissionais de TI como os Supporters da NetSupport, além de orientar sobre as configurações de cada etapa de prevenção, podem também fazer acesso remoto para aplicar verificações de invasão, programar backups automáticos, entre outras coisas.

Em outras palavras, essa equipe garantirá a eficácia de toda a política de segurança de dados, auxiliando os colaboradores para que estejam em conformidade com ela.

Além disso, em caso de algum imprevisto, sua empresa contará com profissionais capacitados para lidarem mesmo com as questões mais complexas e urgentes.

Quer saber mais detalhes sobre como podemos te ajudar com a segurança de dados em home office? Peça um orçamento!