Visual Hacking – Você sabe o que é e como acontece dentro do escritório?

Blog NetSupport 06-09-2018 visual hacking

O inofensivo hábito de olhar para o lado é uma estratégia usada por algumas pessoas para obter informações. Conheça os perigos do visual hacking no ambiente corporativo.

Sempre que pensamos em roubo de informações e hacking, é comum remeter à imagem de um cibercriminoso em um quarto escuro escrevendo linhas e mais linhas de código. Tudo isso em busca de decifrar a senha de acesso à um servidor ou sistema.

Sem dúvida, esse tipo de cena deve acontecer em alguns locais do mundo, mas essa cena é muito hollywoodiana. Entretanto, essa imagem nos faz esquecer de que o “hacker” pode estar mais perto do que imaginamos.

Por exemplo, sua senha de acesso ou algum dado confidencial não precisam viajar de um computador ao outro e nem mesmo ser alvo de phishing para que um golpe ocorra. Basta uma espiada de quem está ao lado.

Contudo, esse (aparentemente) inofensivo hábito de olhar para o lado é uma estratégia usada por algumas pessoas para obter informações secretas, como senhas, números de cartão de crédito e tantos outros dados que podem ser utilizados em prol dos golpes.

A ação ganhou até uma expressão em inglês: visual hacking.

No texto de hoje vamos falar sobre os perigos do visual hacking no ambiente de trabalho e como ele pode afetar a sua rotina profissional.

*Escrito por CCM Tecnologia

Como funciona o visual hacking no mundo corporativo?

Dentro de um escritório, nem todo mundo tem um ambiente particular de trabalho.

Muitas empresas criam grandes salas partilhadas por inúmeras pessoas. É exatamente nesse tipo de ambiente que acontecem os maiores casos de visual hacking.

Basicamente a intenção é a mesma: obter informações e dados que não são abertos a todos. O que se modifica é o modus operandi.

Enquanto alguns “hackers visuais” simplesmente observam a tela e documentos, outros tiram fotos, gravam vídeos e, até mesmo, subtraem papéis importantes para fazer cópias.

O assunto é tão sério que a 3M conduziu um experimento sobre o tema e atestou algumas informações alarmantes:

  • 52% das informações confidenciais saíram de telas e não de papéis ou outros materiais;
  • Pouco menos da metade das tentativas de visual hack foram finalizadas com sucesso em menos de 15 minutos;
  • 27% do conteúdo capturado nas telas eram informações importantes, como senhas, informações confidenciais, dados financeiros e informações privilegiadas. O que demonstram que muitas informações ficam “soltas” nos sistemas de trabalho e nas mesas sem muita segurança;
  • 91% das tentativas de visual hack foram bem-sucedidas.

Quais os impactos do visual hack?

Além da óbvia obtenção das informações de forma ilícita, o que pode gerar prejuízos para empresas ou pessoas, existem outros perigos envolvendo o visual hack.

O pior que pode acontecer é quando a vítima (o profissional que foi espiado) é considerado culpado pelas informações divulgadas.  Em muitos casos essas situações podem se transformar em um processo judicial e até mesmo criminal.

Além disso, uma informação vazada pode colocar toda uma equipe sob vigilância intensa, causando um imenso desconforto no ambiente de trabalho.

Aliás, pode expor as pessoas a situações constrangedoras, gerando impactos na felicidade dos colaboradores que trabalham naquele ambiente e, consequentemente, afetará também a produtividade.

O que fazer para evitar o visual hacking?

As precauções precisam ser divididas entre empresas e colaboradores. Cabe à empresa instalar câmeras para acompanhar a movimentação das pessoas em ambientes controlados e também utilizar sistemas que não deixem informações expostas.

Vale colocar aqui também que a educação é um ponto essencial. Ou seja, é necessário que a empresa adote uma agenda contínua de treinamento e comunicação sobre o tema junto aos colaboradores. Assim, será possível criar um atenção em todos.

Os colaboradores, por sua vez, podem auxiliar na redução dos casos com atitudes simples. Veja algumas maneiras de se precaver:

  • Não receber pessoas em sua mesa quando estão lidando com informações confidenciais;
  • Fechar abas ou janelas de navegadores e programas quando alguém se aproximar;
  • Não deixar papéis e documentos importantes soltos na mesa, principalmente em momentos em que o escritório está mais vazio;
  • Jamais anotar senhas em post-its.

Informações corporativas são valiosas. Elas constituem o capital organizacional das empresas e estão intimamente relacionadas a forma como as companhias criam e entregam valor.

Diante dessa realidade, é fundamental criar políticas de segurança e conscientização sobre o visual hacking. Afinal, uma simples olhada de tela pode gerar resultados catastróficos para as empresas, colaboradores e seus projetos.

Sobre o Autor

A CCM Tecnologia é uma empresa que atua na construção de valor para o negócio através da otimização de custos em infraestrutura de TI, ampliação de segurança de dados e informações, e alta disponibilidade.

O blog da CCM traz conteúdos sobre transformação digital para as empresas. Confira!

Banner terceirzação