Enterprise Resource Planning: como otimizar sua gestão empresarial

Enterprise Resource Planning: como otimizar sua gestão empresarial

Enterprise

Bons gestores estão sempre buscando melhorar a performance de suas empresas. Para isso, existem ferramentas que têm o objetivo de fazer com que essa meta seja alcançada. Uma delas é o Enterprise Resource Planning.

Grandes empresas, que contam com elevada produção, movimentação e prestação de serviços e produtos, inevitavelmente precisam de um controle mais sistemático e organizado para seus serviços de Tecnologia da Informação (TI).

Esses serviços englobam aquelas atividades que precisam de monitoramento constante e das quais não se pode desviar nem por um minuto.

É para isso que servem as soluções de Enterprise Resource Planning ou ERP. 

Neste post, você entenderá melhor o que são essas soluções e como elas podem otimizar o seu negócio.

Ao fim do artigo, você saberá identificar se é disso que você está precisando para sua gestão empresarial. 

Ficou interessado? Então acompanhe!

O que é Enterprise Resource Planning?

Enterprise Resource Planning (ERP) ou Planejamento de Recursos Empresariais se trata de um sistema integrado de gestão. 

É um modelo que teve início na Alemanha no ano de 1972. Mas foi apenas a partir da década de 1990 que se popularizou de forma mais rápida e efetiva.

Mas como funciona o Enterprise Resource Planning na prática?

Bem, simplificando essa definição e colocando-a de forma que possa ser entendida na prática, essa ferramenta se baseia na formação de um sistema informacional com base em pacotes comerciais de software

Esses pacotes é que vão tornar possível uma integração de toda a gestão organizacional que vai unir todas as etapas do negócio.

Tudo isso visando tornar o processo interno mais otimizado e monitorado com mais eficiência no que diz respeito ao desempenho da empresa em tempo real.

Isso interfere em toda a rotina diária do negócio, desde o setor administrativo até o operacional. 

Esse modelo é utilizado constantemente por grandes corporações que buscam organizar, padronizar e integrar as informações que circulam nas organizações.

Ele permite que todas as pessoas envolvidas em uma gestão tenham acesso a determinados dados em tempo real.

Para investir nele, no entanto, é preciso fazer uma análise bem profunda do seu negócio, pois é um processo de alta complexidade e que demanda investimentos. 

Para visualizar seu retorno, é preciso ser paciente e analítico, pois não acontece de uma hora para outra.

Resumindo, estas são algumas das principais características do modelo ERP:

  • União de todas as áreas da organização;
  • Base de dados centralizada única;
  • Modelos de referência;
  • Sistema genérico;
  • Eliminação do retrabalho;
  • Suporte ao planejamento estratégico da empresa;
  • Apoio às operações da empresa;
  • Promoção de mudança organizacional;
  • Fornecimento de orientação sobre processos.

Se você quer saber se o Enterprise Resource Planning é o modelo ideal para o seu negócio, continue lendo este texto para avaliar melhor essa possibilidade.

Como o ERP otimiza sua gestão?

Sabemos que a indústria se automatizou muito. Mas entender que os processos estratégicos hoje também ocupam um patamar de muita importância no sucesso dos negócios é fundamental para alcançar bons resultados.

Vamos agora falar um pouco sobre as vantagens e os resultados práticos que a aplicação do Enterprise Resource Planning no seu modelo de negócio pode trazer. 

Veja a seguir!

Produtividade

Redundância e perda de tempo nas operações são situações muito comuns em empresas e com certeza isso, no fim das contas, impacta nos resultados. 

Com o ERP, a colaboração e a integração entre os setores impede que esse tipo de problema aconteça.

Confiabilidade

O processo de integrar toda a operação em uma única solução possibilita uma vantagem muito importante: relatórios mais confiáveis e mais eficientes.

E, quando falamos disso, estamos dizendo que esse processo pode realmente incluir de tudo. Ele engloba desde receitas e despesas até relatórios personalizados, baseados em dados reais e tendências, ampliando o poder de decisão da equipe executiva do negócio.

Segurança de dados

A adoção do sistema de gestão Enterprise Resource Planning promove muito mais segurança nos dados, já que a integração de informações faz com que extravios e fraudes sejam evitados com muito mais eficiência.

Caso o sistema que você opte por utilizar também adote a computação na nuvem, os dados ficam ainda mais seguros por estarem criptografados.

Redução de erros

Os sistemas de Enterprise Resource Planning possibilitam maior visibilidade do fluxo de processos dentro da empresa e mantêm o histórico de suas ocorrências, facilitando a tomada de medidas preventivas.

As informações coletadas auxiliam os usuários a identificar as ações a serem seguidas, assim como a planejar melhor os recursos necessários para o cumprimento delas.

Organização das informações financeiras

Através da implementação de um ERP, o gestor pode acompanhar mais de perto o desempenho geral da empresa, tendo um panorama de quanto o negócio contribuiu para as receitas e o quanto consumiu dos recursos da empresa por tipo de conta.

Melhor atendimento das demandas

Através da centralização das informações em um único sistema, é possível manter o controle dos pedidos de clientes com mais segurança.

Isso, consequentemente, permite também conferir mais agilidade à coordenação de estoque, produção e transporte, além de obter um histórico de cada cliente, deixando tudo mais organizado.

Como implementar um sistema ERP?

Se você ficou interessado em aproveitar as vantagens que o sistema de Enterprise Resource Planning oferece, preparamos uma lista com os passos que você deve seguir para implementar esse sistema com sucesso. 

Veja só:

Análise interna

Olhe para dentro da sua empresa e pense sobre o que ela é, quais as metas, os objetivos e as perspectivas. 

Esse conhecimento interno, não só do que a empresa almeja, mas do que de fato tem capacidade para fazer, é um ponto de partida muito importante.

Isso significa também identificar em que posição a empresa está no mercado em relação a sua concorrência e quais seus pontos fortes e fracos.

Identificação das necessidades

Faça uma lista de requisitos que o ERP precisa ter para atender ao que você busca. 

Para facilitar, coloque essas características em ordem de importância, considerando suas funcionalidades e o que é indispensável, tudo da forma mais detalhada possível.

Implantação do sistema

As pessoas que mais conhecem a empresa devem participar ativamente desta fase. Afinal, o software deverá auxiliar as pessoas que nela trabalham, e esse conhecimento acerca do funcionamento dos processos é imprescindível para a criação de algo que realmente vá atender essa equipe. 

Capacitação

O treinamento bem feito sobre o uso da ferramenta é fundamental. 

Se todos os colaboradores não souberem como utilizá-la, ela terá um efeito reverso e acabará dificultando ainda mais a fluidez dos processos

Certifique-se de que todos sabem usá-la muito bem antes de liberá-la para a atividade.

Suporte

É importante que o sistema seja um projeto de longo prazo e que acompanhe a evolução tecnológica e o crescimento da empresa para que possa também atender a novas demandas e projetos

O Suporte deve atuar de perto, fazendo com que essas mudanças e inovações sejam naturalmente incrementadas, caso contrário, com o tempo, o sistema se torna obsoleto.

Essas foram nossas dicas para que você possa implementar o modelo Enterprise Resource Planning na sua empresa. Ficou interessado por tópicos como este? Então leia mais sobre inovação em PMEs!

Compartilhe no:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *