Reduza os custos de TI da sua empresa ou ganhe dinheiro fazendo chamados de TI

Blog

Tudo que você precisa saber sobre tecnologia em um só lugar.

Tecnologia disruptiva: o que você precisa entender sobre ela

O universo corporativo exige estratégias inovadoras constantes que permitam alimentar a competitividade. Através da tecnologia disruptiva, mesmo empresas novatas no mercado conseguem conquistar espaço.

Mas você sabe o que significa tecnologia disruptiva?

Este conceito pode, em um primeiro momento, provocar a ideia de algo técnico demais ou de difícil compreensão. Mas a verdade é que a tecnologia disruptiva é muito presente nas nossas vidas de forma geral, apesar de não termos consciência disso o tempo todo.

No texto de hoje, vamos explicar a você o que é tecnologia disruptiva, detalhando o significado desta denominação, sua aplicação em nossa vida cotidiana e esclarecer as dúvidas que você pode ter a respeito dele.

Se interessou pelo tema? Então continue lendo!

O que é tecnologia disruptiva?

Tecnologia disruptiva é um termo idealizado por um professor de Harvard, Clayton Christensen, para abordar produtos e serviços que modificam o mercado.

A tecnologia disruptiva pode ser pensada, primeiramente, como inovações que parecem ter sido retiradas de filmes de ficção científica, mas que rapidamente já se tornaram parte do cotidiano das pessoas comuns. 

A tecnologia disruptiva é tudo aquilo que, de alguma forma, rompe com o modelo anteriormente definido e propõe algo nunca antes visto, uma grande inovação.

O próprio significado de disrupção é isso, descontinuar, mudar um processo já estabelecido, não necessariamente criando algo do zero.

No mundo da tecnologia, a disrupção se dá como um novo modelo de negócio, uma nova metodologia de trabalho, alterando a forma de lidar com determinadas situações.

No momento em que uma nova tecnologia surge e traz com ela outros serviços ou produtos inovadores ao mercado, provocando reações de mudança e de quebra dos padrões e modelos já estabelecidos, ela é sim considerada disruptiva.

Os elementos mais decisivos para a definição como fator disruptivo geralmente focam na melhoria da relação custo-benefício dos processos que a tecnologia em questão gerencia, da sua performance e do aperfeiçoamento prático ou da inovação proporcionados por ela.

Principais exemplos de tecnologia disruptiva

Comentamos anteriormente que a tecnologia disruptiva, ao contrário do que se pode pensar, está muito presente em nossas vidas.

Mas falando assim, do conceito e seu significado apenas, ainda parece algo muito distante da nossa realidade, certo? 

Se pensarmos no nosso uso cotidiano, podemos citar exemplos práticos, como:

  • A Netflix, que inovou na maneira de assistir filmes, já que antes era preciso ir a uma locadora de filmes e alugar um título;
  • A Wikipédia e o próprio Google, que inovaram ao criar um novo universo para pesquisas e buscas, fazendo com que as tradicionais enciclopédias fossem esquecidas;
  • A Uber, que inovou na forma de se locomover, apenas a um clique de distância de um carro pronto para atender a qualquer chamado.

 

Com estes exemplos, é possível perceber com mais clareza o quanto a tecnologia disruptiva faz parte da nossa rotina, de como ela já está enraizada na sociedade.

Mas de onde vem tudo isso?

Essas inovações são fruto de exemplos de tecnologia disruptiva com conceitos muito mais complexos. Vejamos algumas delas:

Internet das Coisas (IoT)

A Internet das Coisas ou Internet of Things (IoT) é uma tecnologia disruptiva que tem transformado diversas áreas do mercado, como logística, vendas, saúde e meio ambiente. 

Ela é capaz de conectar estruturas físicas por meio de inteligência. Assim, diversos aparelhos passam a estar conectados, como TV, carros, celulares, geladeiras, entre outros eletrônicos.

Um exemplo que podemos citar é o controle de estoque de uma empresa.

Esse sistema pode ser otimizado com soluções de Internet das Coisas através de uma conexão ao sistema de gestão ou Enterprise Resource Planning da empresa. Esse sistema identifica a redução do volume de alguma matéria-prima e envia o comando para a compra de reposição.

Inteligência Artificial e robótica

A Inteligência Artificial (IA) não é mais coisa de filme. Existem realmente robôs que tem capacidade de aprender a partir de suas próprias experiências e orientações provindas de seus banco de dados

As máquinas inteligentes já são capazes de direcionar transações, realizar atendimentos através de telefone ou chats e gerar relatórios de análises comportamentais do consumidor.

Os robôs também apresentam grande vantagem para a produtividade das empresas, uma vez que podem atuar em jornadas de trabalho muito superiores do que a suportada pelos humanos e permitem que os profissionais sejam direcionados mais no campo estratégico do que no operacional.

Blockchain

O blockchain é uma tecnologia disruptiva que interfere diretamente no mercado financeiro.

Ele funciona como um registro de dados de diferentes transações de Bitcoins, a criptomoeda ou dinheiro virtual que vem ganhando notoriedade entre as empresas.

Seu sistema preza que cada transação feita receba uma assinatura digital única para garantir a autenticidade e segurança do documento e impedir a sua adulteração. 

Big Data e Analytics

O grande volume de dados que circulam nas empresas, nomeado de Big Data, começou a ser usado de forma analítica quando as corporações perceberam que criar relações entre as variações dessas informações poderia beneficiar o negócio.

Diversas áreas das empresas são beneficiadas por essa tecnologia disruptiva, como a estratégica, de vendas, logística e finanças, para citar as principais.

Computação na nuvem

A computação na nuvem ou cloud computing também é uma tecnologia disruptiva, uma vez que mudou a forma como utilizamos nossos celulares, desktops e notebooks. 

Além de ser uma base de dados maior, com mais capacidade cognitiva, ela fornece mais segurança e mobilidade para as informações armazenadas, tanto no âmbito empresarial quanto na vida pessoal.

Impacto da tecnologia disruptiva

Pelas mudanças impostas pelas inovações que surgem com a tecnologia disruptiva, podemos ter uma noção geral de como tudo isso impacta em nossa realidade.

Mas falando mais especificamente, são mudanças bastante significativas em diversos setores. 

Na economia, por exemplo, as alterações são sentidas na criação de novas oportunidades de negócio e até mesmo de valores sociais dentro das empresas.

Nas indústrias, a infraestrutura jamais será a mesma. Além do uso de robôs e máquinas para controle de processos básicos, o foco precisa se direcionar para a redução de custos, melhoria da qualidade de produtos e satisfação dos clientes.

Os profissionais a partir disso, precisam se capacitar para entender e saber como lidar com essas ferramentas, pois novas habilidades técnicas e cognitivas serão exigidas neste novo perfil. 

E estes são apenas alguns exemplos. Em meio a tudo isso, é importante considerar que ainda há espaço para mais inovação e evolução. Gostou de saber mais sobre tecnologia disruptiva? Saiba também um pouco mais sobre Gêmeo Digital!