5 inovações no varejo e sua relação com TI

5 inovações no varejo e sua relação com TI

As inovações no varejo mostram que investir em tecnologia não é mais um diferencial. Na verdade, ela é uma demanda cada vez maior. 

Por isso, diversas lojas já adotam estratégias voltadas para melhor o relacionamento com clientes. Por exemplo: aprimorar a experiência de compra, gerir estoque e controlar gastos… apenas para citar algumas das aplicações.

Vender já deixou de ser, há muito tempo, unicamente uma questão de preço. É claro que ofertas atrativas ainda conquistam o consumidor, mas é preciso ter um algo a mais.

Mais do que nunca, é preciso ser personalizado, exclusivo e individualizado.

Especialmente em 2020, com a pandemia, o isolamento social e o fechamento do comércio. De fato, esse novo momento deu lugar a novas necessidades e mostrou novos comportamentos do consumidor.

Confira, então, como o varejo está utilizando a TI para se aprimorar!

E-book grátis: Guia de TI para PMEs

Por que usar inovações no varejo?

A aceleração da transformação digital devido à pandemia fez com que as inovações no varejo começassem a conquistar mais rapidamente um lugar de dominância no mercado. 

Mais que isso, esse momento de crise serviu para reforçar a importância de abrir as portas para um novo universo. Afinal, as soluções digitais aplicadas ao comércio têm sido fundamentais para a sobrevivência das empresas.

Com isso, veja os desafios do varejo que estão estimulando o uso de novas tecnologias:

Humanização

Uma das grandes mudanças desse contexto foi a questão do posicionamento das marcas. Desde o início da pandemia, o consumidor tem cobrado muito mais a sensibilidade das empresas. 

Adotando uma postura menos agressiva e mais humanizada, os valores e propósitos das empresas foram tópicos cobrados pelo consumidor. Em um período de tamanha fragilidade, os clientes esperam se conectar com suas marcas favoritas.

Alta demanda

Durante os meses mais restritos da pandemia, itens essenciais (como medicamentos e alimentos) foram alvo de uma alta demanda, o que também influenciou as inovações no varejo. 

O varejo desses setores teve que lidar com uma procura intensa, ajustando metodologias de logística e, ao mesmo tempo, respeitando a restrição física.

Relacionamento digital

Em meio a tudo isso, a internet foi usada massivamente, se tornando o principal meio de relacionamento com o consumidor. Redes sociais, sites, anúncios, campanhas via e-mail… todos os canais online precisavam ser explorados, uma vez que as visitas às lojas foram barradas. 

Além disso, sabemos que a competitividade no ambiente online é muito maior, pois todas as lojas estão a um clique de distância. Isso exigiu a adoção de uma estratégia ainda mais forte, capaz de fidelizar clientes mesmo com tantas opções disponíveis.

Uso responsável de dados

O uso intenso da tecnologia também traz a preocupação com o uso dos dados de clientes. Essa coleta e manipulação precisa se basear em princípios éticos.

Não só porque o público cobra mais transparência, mas também porque a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) já entrou em vigor.

E-book grátis: Tudo sobre LGPD

5 inovações no varejo para acompanhar

Pensando em todos esses desafios que foram acentuados pela COVID-19 e que já eram promessa quando a transformação digital começou a impactar o mercado, podemos citar algumas das mais importantes inovações no varejo.

Elas estão diretamente ligadas à necessidade de sanar todas essas demandas. E, além disso, contam com o apoio da TI para que seu uso corresponda às expectativas. Vejamos quais são elas:

1. Compra por aplicativo

Com a população passando mais tempo dentro de casa em especial no celular os downloads de apps de compras tiveram um aumento de 100% durante a pandemia. Assim como as compras por meio de aplicativos, que subiram em 84%

Por meio de aplicativos como iFood, UberEats ou Rappi, nunca foi tão fácil pedir comida naquele dia em que você está com preguiça de cozinhar. A dinâmica desses apps é muito prática e permite que o pedido seja realizado, aprovado, preparado, enviado e entregue, tudo em pouco tempo.

E isso não só para o setor alimentício. Essa é uma das inovações no varejo que tem feito muito sucesso nos ramos de cosméticos, vestuário, produtos eletrônicos… 

Todo o processo de compra passou a caber na palma das mãos, na comodidade do lar (ou de onde estiver) e o melhor: com uma entrega rápida e eficiente.

Por isso, a atuação da TI é essencial para garantir o bom funcionamento dessas ferramentas. Assim como uma boa interface, que deve ser intuitiva e simples de usar. Dessa forma, a experiência do cliente não acaba comprometida.

2. Autoatendimento

O fator tempo tem se tornado essencial para os consumidores. Por isso, filas e longos minutos de espera para realizar um pagamento são situações desagradáveis e que tornam a compra estressante.

Pensando nisso, muitos lugares já estão apostando na tecnologia de autoatendimento. Com máquinas inteligentes — ou caixas — os clientes podem rapidamente realizar pagamentos por conta própria. Isto é, da mesma forma como acontece nas agências bancárias, só que em estabelecimentos comerciais, como restaurantes e farmácias, por exemplo.

3. Pesquisa visual por IA

Imagine conseguir saber onde comprar o produto que você deseja apenas tirando uma foto do celular. Essa é mais uma das inovações no varejo que traz praticidade para o consumidor e que permite que o seu produto seja encontrado mais facilmente

Ela utiliza a inteligência artificial, permitindo que o sistema identifique o produto em questão, além de enviar para o usuário a localização da sua loja. Outro ponto positivo é que a tecnologia ainda pode indicar produtos relacionados aos interesses desse consumidor.

4. Prospecção geográfica

Com a internet e o e-commerce, sabemos que as empresas não precisam se limitar a vendas em uma região específica. Afinal, é possível vender até mesmo para quem está do outro lado do país e até do mundo!

Aqui, vamos falar de uma das inovações no varejo que foca justamente nisso, ajudando o vendedor a prospectar os clientes certos para seus produtos. 

Por meio da tecnologia de location intelligence, é possível ter acesso a dados geográficos e sociodemográficos, explorando novas possibilidades e encontrando clientes com alto potencial de consumo. Assim, o varejo pode direcionar melhor suas campanhas online e alcançar o público certo.

5. Controle de estoque por ERP

Um sistema ERP facilita muito a gestão de estoque no varejo. 

Primeiramente, essa tecnologia fornece informações sobre a capacidade do estoque. Assim, o ERP evita que ele fique desfalcado ou acima de sua capacidade, o que evita também gastos desnecessários. 

Além disso, o ERP também permite um acompanhamento em tempo real. Ele é capaz de rastrear remessas a partir do número de série, por exemplo.

Enfim, as informações ficam mais organizadas, integradas em uma única plataforma. Por isso, o vendedor tem mais facilidade para consultar o histórico de um cliente, emitir relatórios e enviar cobranças.

Gostou de conhecer mais a fundo essas inovações no varejo? Por meio desses exemplos, podemos ver o quanto a tecnologia já está presente neste mercado e o quanto ela contribui para os negócios.

Se o seu varejo precisa de ajuda para implementar essas tecnologias, uma TI bem estruturada pode ajudar! Leia nosso próximo artigo e entenda a importância do suporte técnico nas lojas.

E-book grátis: Por que terceirizar a TI da sua empresa?