Computação cognitiva: por que aplicar no seu negócio?

Computação cognitiva: por que aplicar no seu negócio?

O cérebro humano é um sistema incrivelmente inteligente e que fascina a todos que se dedicam a estudá-lo. Quando trazemos um pouco de toda essa capacidade para o universo das máquinas, temos o que se chama de computação cognitiva.

Esse conceito se refere ao comportamento cada vez mais funcional das máquinas e tem evoluído bastante ao longo dos anos. Se antes era dado como improvável que os computadores pudessem raciocinar de alguma forma, hoje já sabemos que essa é uma realidade não é tão distante assim. 

As máquinas estão lidando com as informações de um jeito bem parecido com os seres humanos em suas relações interpessoais. Não é à toa que hoje já convivemos com sistemas como Siri e Alexa. 

O surgimento de computadores capazes de raciocinar e tomar decisões é algo que faz parte da transformação digital. Mas, diferente dos filmes de ficção científica, não é preciso se preocupar ou encarar isso como um tipo de ameaça. A verdade é que essa tecnologia pode nos beneficiar e muito!

Quer saber como? Então continue lendo!

O que é computação cognitiva?

O principal objetivo dos desenvolvedores de sistemas e grandes gênios da computação é tornar a tecnologia mais simples e útil para as pessoas. 

Essas soluções digitais servem principalmente para facilitar a vida dos seres humanos, e a computação cognitiva é uma linha estratégica que caminha para esse objetivo.

Basicamente, máquinas mais inteligentes podem ter mais autonomia, dependendo menos dos humanos e otimizando ainda mais as atividades executadas por elas. 

Como a transformação digital tem sido fundamental no ambiente de trabalho, o desempenho de pequenas, médias e grandes empresas está condicionado a esse tipo de tecnologia e os resultados que ela pode proporcionar.

Aplicando o processo de pensamento humano às máquinas, estão são capazes de realizar atividades muito mais complicadas. Em resumo, a computação cognitiva é o que há de mais moderno quanto à inteligência de máquina, indo muito além da inteligência artificial e até do machine learning

Enquanto as duas primeiras estão mais focadas nas tarefas de baixa complexidade e no aprendizado a partir de padrões de dados, respectivamente, as aplicações dessa outra tecnologia visam a interpretação dos dados, ainda mais próximo do que faz o cérebro humano.

E-book grátis: Guia de TI para PMEs

Vantagens da computação cognitiva

Como mencionamos no início do artigo, a computação cognitiva representa uma série de benefícios, tais como:

Mais agilidade para o trabalho humano 

Um dos maiores medos da sociedade é de que as máquinas substituam completamente o trabalho humano. Ainda que a tecnologia esteja muito avançada, a verdade é que soluções como a computação cognitiva estão aqui para oferecer suporte e agilidade a quem faz uso delas.

Em outras palavras, com a ajuda de um sistema como esse, as pessoas passam a ter menos tarefas para executar, assim como ganham tempo para focar no que realmente importa. 

As máquinas podem automatizar respostas, ler documentos, interpretar dados e fornecer análises prontas, tudo com precisão e rapidez.

Automatização de processos repetitivos

Toda e qualquer empresa lida com tarefas repetitivas e burocráticas que demandam muito tempo, mas que precisam ser cumpridas. 

Felizmente, essa tecnologia permite colocar grande parte dessas demandas no automático, aumentando a produtividade e diminuindo as chances de erro.

Simplificação de tarefas

Algumas tarefas podem ser bem complicadas, como organizar manualmente as informações da empresa no computador. 

Com um software inteligente, tudo isso pode ser realizado de forma simplificada e metódica. Assim, os colaboradores podem gastar seu tempo com questões mais estratégicas.

Aplicações da computação cognitiva nos negócios

Felizmente, uma tecnologia tão avançada como a computação cognitiva pode ser aplicada em diversas áreas do mercado. Desde empresas pequenas às grandes, desde o varejo às indústrias.

Confira aqui as principais delas:

Gestão de projetos

Gestores precisam estar constantemente coletando e interpretando informações para entender o comportamento da empresa e definir estratégias para seus projetos. 

Com a ajuda da computação cognitiva para a análise de dados, identificar padrões e calcular cenários se torna uma tarefa muito mais simples e prática.

Da mesma forma, a correção de tendências com um limite de segurança permite que o sucesso das metas seja alcançado mesmo diante de imprevistos.

Gestão de RH

O RH tem ficado cada vez mais estratégico, focado na performance e no bem-estar de colaboradores. Isso exige uma atenção especial e um acompanhamento individualizado, coisa que só é possível com a ajuda da tecnologia para assumir a parte burocrática.

Além disso, os sistemas inteligentes que integram dados, chamados ERP, cruzam informações em volume e qualidade, facilitando a avaliação de desempenho e a tomada de decisão, seja para realocação de profissionais ou direcionamento das equipes.

Gestão de clientes

Em um mundo cada vez mais digital e com clientes ainda mais exigentes, os canais de atendimento e relacionamento precisam ser variados, oferecendo diversas opções para que o consumidor alcance sua marca. 

Além de permitir essa versatilidade, a computação cognitiva utiliza os diferentes formatos para aprender sobre o público e personalizar o atendimento com ainda mais precisão, alavancando a experiência de compra e relacionamento para altos padrões de qualidade.

Ou seja, histórico de contatos, avaliações, comentários, compras anteriores… tudo serve como material para mapear tendências de comportamento e consumo, direcionando melhor as estratégias de marketing do negócio.

Segurança 

O contexto digital infelizmente também abriu espaço para que hackers e criminosos virtuais se aproveitassem da tecnologia para aplicar golpes e fraudes. 

Com o relacionamento com empresas no ambiente digital e a venda online em e-commerce crescendo cada vez mais, a segurança com dados de clientes se tornou uma prioridade. Especialmente após a sanção da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), qualquer organização precisa adotar medidas de segurança mais eficientes.

Com os sistemas de computação cognitiva, atividades suspeitas são rapidamente identificadas e bloqueadas, graças ao inteligente estudo de comportamento aplicado pela tecnologia.

Agora que você já sabe do potencial da computação cognitiva de levar negócios a outros patamares, que tal ler sobre como aplicar tudo isso na prática? Veja como conectar sua empresa!

E-book grátis: Tudo sobre LGPD