Reduza os custos de TI da sua empresa ou ganhe dinheiro fazendo chamados de TI

Blog

Tudo que você precisa saber sobre tecnologia em um só lugar.

Comportamento do consumidor digital: 6 tendências para ficar ligado

Comportamento do consumidor digital: x tendências para ficar ligado

O comportamento do consumidor passou por muitas mudanças ao longo dos anos. A transformação digital pode, sem dúvidas, ser apontada como um dos fatores que mais teve impacto nesse aspecto.

Sabe-se que as empresas tiveram que se adaptar às novas tecnologias, encarando tarefas que antes eram operacionais como estratégicas a partir de então.

Porém, um erro muito comum é não pensar no comportamento do consumidor como objeto de análise. As empresas devem compreender que, sem conhecer seu público e sem entender o que de fato ele espera, dificilmente será possível conquistar bons resultados nos negócios.

O comportamento do consumidor no mundo digital tem um poder com muito mais alcance. As opiniões sobre um produto ou marca podem ser compartilhadas com milhares de pessoas, influenciando escolhas.

Isso sem falar na infinidade de opções que ele encontra a um clique de distância, o que o deixa mais crítico e analítico, pesquisando e pesquisando qual produto merece seu dinheiro.

Por essa razão, o estudo do comportamento do consumidor se revela como um processo estratégico que deve fazer parte da rotina de negócios, como um compromisso indispensável.

Como a cada ano surgem novas tendências no comportamento do consumidor, preparamos uma lista com as principais do momento, que merecem receber a atenção de gestores e empresários.

Confira!

O perfil de comportamento do consumidor digital

Qual o perfil do consumidor que navega pelas redes sociais, pesquisa preços e realiza compras pela internet?

O aspecto central desse perfil é o poder de compra, que aumentou consideravelmente. O consumidor, hoje em dia, é muito poderoso.

Além das melhorias nas condições de compra, dos cartões de crédito e da variedade de opções que o mercado proporciona, a vantagem de não precisar sair de casa para ter o que quer é uma revolução.

Esse poder também tem relação direta com o que o consumidor espera das lojas e empresas: como ele espera ser atendido, com que velocidade e eficiência seu problema será resolvido.

A partir de premissas como essas, é possível traçar um mapa do comportamento do consumidor moderno, que apresenta características como:

Interatividade

As informações hoje em dia circulam rapidamente, graças à internet.

Isso fez com que o comportamento do consumidor se tornasse cada vez mais interativo, buscando as melhores opções a qualquer hora do dia e da noite, aos finais de semana e feriados. Não há um horário comercial no e-commerce. 

Além disso, as opiniões de compra são um dos requisitos de avaliação do produto ou serviço, o que torna o consumidor muito mais ativo com sua compra, seja durante a escolha, seja durante o feedback.

Investigação

Diretamente relacionada à interatividade, essa característica de investigação do comportamento do consumidor se explica pela varredura de informações que ele faz antes de comprar qualquer coisa.

Não basta saber o preço do produto em uma loja. É essencial comparar com todas as principais concorrentes, buscar avaliações em cada uma delas e verificar, ainda, a reputação da loja no que diz respeito ao atendimento e solução de problemas.

Exigência

Os critérios de satisfação no comportamento do consumidor digital são muito mais exigentes. Isso porque a experiência de compra e o valor agregado se tornaram critérios fundamentais de escolha.

Em outras palavras, o produto deve ser excelente, ter um preço condizente, chegar no tempo previsto (no caso de loja online), ter boas avaliações, contar com um bom atendimento por parte da loja, entre outros aspectos.

Reflexo da competitividade, a exigência está cada vez mais enraizada no comportamento do consumidor.

6 tendências do comportamento do consumidor

Diante destas características do novo perfil de comportamento do consumidor digital, como as empresas devem se mexer para acompanhar essas mudanças?

Confira as tendências e o que fazer para se sair com vantagem nelas:

1. Segurança acima de tudo

Uma das questões mais em alta nos últimos tempos, com toda a conectividade da internet, é a segurança de dados.

Apesar do crescimento do e-commerce, há ainda um medo crescente dos golpes das compras online.

Em 2020, com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) em vigor, o consumidor terá ainda mais incentivo a ser cuidadoso com o que faz e, principalmente, com o que compra na internet.

As empresas devem entender a segurança da informação como prioridade, investindo em maneiras de tornar seus sistemas ainda mais protegidos e mostrando ao público que seu serviço é de confiança.

2. Valorização de produtos personalizados

Há algum tempo os produtos personalizados e artesanais vêm ganhando destaque, se tornando uma tendência cada vez mais admirada pelo consumidor. 

O desejo por ter produtos únicos faz com que os compradores se encantem por produtos feitos à mão ou vindos de culturas mais regionais. 

A popularização deste setor se fortalece com as redes sociais como Instagram e WhatsApp, que permitem uma divulgação de longo alcance.

3. Relacionamento mais ativo com o cliente

Como vimos, o perfil de comportamento do consumidor está mais exigente. 

O público quer um relacionamento mais próximo com as marcas, quer ter uma experiência incrível, sendo bem atendido e com o máximo de prontidão. 

Isso quer dizer que, se um cliente entra no seu site, ele quer encontrar facilmente uma forma de comunicar um problema. Para além disso, ele quer receber suporte o quanto antes.

Essa necessidade traz para as empresas a demanda de investir em tecnologias como chatbots e inteligência artificial, que agilizem essa comunicação.

Da mesma forma, a interação nas redes sociais deve ser constante, mantendo esse relacionamento próximo através de respostas a comentários e mensagens.

4. Praticidade é essencial

Uma característica de compra que combina com o comportamento do consumidor atual é a praticidade.

Seja no site, seja no aplicativo, o cliente quer ter uma compra tranquila e rápida. 

Nesse contexto, as empresas devem estar atentas ao desenvolvimento dessas plataformas, buscando interfaces visuais interativas e responsivas, que indiquem com destaque as informações que o comprador busca.

5. Consumo colaborativo em alta

O consumo colaborativo está cada vez mais popular. Esse tipo de iniciativa une pessoas que têm um determinado interesse de compra com aqueles que têm um interesse de venda em comum.

Para visualizar essa ideia na prática, podemos pensar em iniciativas como Airbnb, Uber, Buser, iFood, bicicletas compartilhadas, entre outros exemplos de consumo colaborativo.

O compartilhamento de habilidades e produtos tende a ser cada vez maior, fortalecido principalmente pelo desenvolvimento de aplicativos, que permitem que os próprios usuários alimentem a plataforma.

6. Sustentabilidade é critério

O consumidor digital está cada vez mais exigente e, da mesma forma, consciente. Segundo pesquisa da Nielsen, a sustentabilidade é a terceira maior preocupação do consumidor moderno. 

Com a escassez de recursos naturais sendo um tema cada vez mais debatido na mídia e na sociedade, o público dá preferência a produtos reutilizáveis e a marcas que se preocupem com a questão, tomando iniciativas que protejam o meio ambiente.

Essas são as tendências de comportamento do consumidor para você ficar atento! Afinal, o consumidor moderno está a cada dia se rendendo mais à praticidade do e-commerce. Entenda ainda hoje a importância da TI para esse tipo de negócio clicando aqui.