Compliance em TI: as melhores práticas de segurança da informação

Compliance em TI: as melhores práticas de segurança da informação

A área de TI tem se tornado primordial para as empresas que enxergam a tecnologia como uma importante aliada para o seu próprio crescimento. Nesse contexto, torna-se necessário entender o que é compliance em TI.

Esse termo diz respeito a um conjunto de medidas que devem ser aplicadas para que o seu negócio atinja o resultado que deseja, executando ações estratégicas e aumentando a produtividade dos colaboradores.

Ficou curioso para entender melhor esse assunto? Então, continue a leitura, pois vamos explicar o que é compliance em TI, por que é importante para as empresas, quais são as principais práticas, assim como as semelhanças e diferenças entre compliance e segurança da informação.

O que é compliance em TI?

O termo “compliance” se refere a um negócio que segue as leis e os padrões éticos estabelecidos. Ou seja, essa palavra pode ser traduzida para “conformidade”.

Ao seguir essa premissa, a empresa evita multas e sanções, além de conseguir aplicar inovações nos processos. Na área de TI, esse conceito se liga tanto às inovações tecnológicas quanto às ações relacionadas com a segurança dos dados

Por meio do compliance em TI, é possível implementar políticas de controle de acesso, por exemplo, para garantir a confiabilidade das informações. Portanto, a gestão de TI precisa ter como base o compliance, auxiliando os gestores a fazerem as escolhas certas.

Ainda que andem juntas, muitas pessoas confundem a segurança da informação com o compliance em TI. Para entender as diferenças, veja a seguir:

Segurança da informação

  • É implementada com o objetivo de proteger os ativos da empresa contra ameaças;
  • Por ser um processo constante, nunca é finalizado;
  • É realizada por si só e não por causa de terceiros.

Compliance em TI

  • É implementado devido a necessidades comerciais e não técnicas;
  • Existe para satisfazer necessidades de terceiros, então, é finalizado quando eles estão satisfeitos;
  • É realizado para seguir normas externas e aplicar melhorias nos processos.

Nesse sentido, ambas são necessárias para a sua empresa. Afinal, não basta atender aos padrões do compliance se você não implementar também ações contra invasores. Desse modo, um processo complementa o outro.

Por que o compliance em TI é importante para a sua empresa?

Se você pensa que pode simplesmente ignorar o compliance em TI, saiba que está enganado. Isso porque ele é fundamental para que a sua empresa tome ações em conformidade com as leis.

Transparência e proteção de dados

Podemos citar, por exemplo, o GDPR (General Data Rule Protection), que é uma lei global responsável por obrigar empresas do Brasil e da União Europeia a se tornarem mais transparentes e claras, respeitando a privacidade individual. Caso contrário, estão sujeitas a pagar multas e lidar com questões legais.

No Brasil, nós também temos a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), que lida com a privacidade e a proteção dos dados.

Basicamente, a lei visa proteger dados físicos e digitais, protegendo os direitos dos cidadãos. Se a sua empresa descumprir as regras estabelecidas, ela estará sujeita a multas de 2% do faturamento total ou até eliminação de dados pessoais.

Segurança da informação

O compliance em TI também se revela fundamental por causa do Shadow IT. Traduzindo literalmente, esse termo seria “TI invisível”.

Ou seja, são serviços, softwares e dispositivos utilizados dentro de uma empresa sem que o departamento de TI saiba disso. O Shadow IT pode colocar a empresa em risco, já que as normas de segurança não são seguidas. 

Existe também o BYOD (Bring Your Own Device), que tem relação com os dispositivos móveis dos colaboradores. É importante destacar que esses itens podem deixar a segurança da empresa vulnerável.

Inclusive vale lembrar que, de acordo com a Lei Anticorrupção, os conteúdos acessados por dispositivos dos colaboradores dentro do ambiente de trabalho são de responsabilidade da empresa. 

Portanto, é necessário adotar diferentes processos relacionados à segurança, desde uma assinatura de termo de responsabilidade até a instalação do mesmo antivírus usado pela empresa.

Quais práticas devem ser adotadas no compliance em TI?

Como você pôde notar, os custos de não seguir os padrões podem ser bem altos para a sua empresa. Portanto, é importante que você saiba quais práticas devem ser adotadas para que as regras sejam devidamente cumpridas. A seguir, veja algumas dicas sobre isso.

Revise as políticas

Antes mesmo de falar para todos os colaboradores quais políticas devem ser seguidas, é necessário que você faça uma revisão delas.

Pergunte-se se elas estão em conformidade com as leis, se são fortes o suficiente e se indicam as melhores práticas de segurança da informação. Caso você conclua que é possível aplicar melhorias, então faça isso.

Eduque os colaboradores

Por ser algo muito importante para a sua empresa, é fundamental que os colaboradores entendam direito quais são as regras e como elas devem ser seguidas.

Portanto, não basta enviar um e-mail ou enviar um manual para eles. É necessário que o conteúdo seja, realmente, fixado.

Para isso, considere fazer treinamentos, sessões informativas ou, pelo menos, reuniões sobre esse assunto. Desse modo, torna-se mais fácil que as informações sejam assimiladas pelos colaboradores.

Escolha um líder

Em diferentes setores da sua empresa, certamente existe um líder, não é mesmo? Então, com o compliance em TI não poderia ser diferente.

Portanto, é importante que você escolha um líder que vai ser responsável por revisar as políticas frequentemente, avaliar e utilizar as tecnologias que indicam se a sua empresa está agindo em conformidade com as regras ou não, supervisionar a fiscalização, entre outras tarefas.

Realize o monitoramento

Não basta aplicar o compliance em TI sem realizar o seu monitoramento constante. Para isso, é necessário contar com um software de monitoramento que vai emitir alertas caso regras sejam violadas ou comportamentos suspeitos sejam identificados.

Lembre-se de avisar aos colaboradores sobre a existência desse software, assim como a sua importância, já que as ações devem ser transparentes. Ao contar com esse software de monitoramento, você consegue identificar irregularidades antes que elas se tornem danos graves.

Por fim, vemos que o compliance não deve ser ignorado, mas sim implementado de forma estratégica. Assim, sua empresa, seus colaboradores e seus clientes ficam devidamente protegidos.

Agora que você sabe mais sobre compliance em TI, entenda como escolher os melhores Serviços Gerenciados de Segurança para sua empresa!