Reduza os custos de TI da sua empresa ou ganhe dinheiro fazendo chamados de TI

Blog

Tudo que você precisa saber sobre tecnologia em um só lugar.

Como testar a velocidade da internet: aprenda ainda hoje

Como testar a velocidade da internet: aprenda ainda hoje

Conexão lenta é um dos problemas que mais tiram a paciência de quem navega na web, seja por lazer ou para trabalhar. Aprender como testar a velocidade da internet é algo muito importante.

Quando estamos precisando usar a internet, qualquer segundo a mais tendo que esperar pelo carregamento de uma página é uma tortura.

Quando a conexão não é boa, a página pode ser a mais otimizada em desempenho do mundo, mas ela ainda vai demorar para ser exibida completamente.

Hoje em dia, o consumidor está acostumado com uma internet rápida e, naturalmente, não quer ter que ficar esperando durante vários minutos para acessar um conteúdo.

Por isso, você deve saber como testar a velocidade da internet. Afinal, como cobrar uma conexão melhor da sua provedora, se você não tem como argumentar sobre o problema?

Um plano de internet que não entrega tudo que promete pode ser um enorme prejuízo para o consumidor, já que, quanto mais rápida a velocidade, mais alto o valor da fatura.

Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), entidade que regula o setor, a velocidade de conexão média mensal não pode ser menos do que 80% do plano contratado.

Ou seja, saber como testar a velocidade da internet é uma forma de garantir e cobrar seus direitos como consumidor.

No texto de hoje, vamos te explicar um pouco sobre as métricas que precisam ser observadas para ter certeza de que você está usando aquilo que pagou, além de mostrar como você mesmo pode fazer essa verificação.

Métricas de conexão

Para quem não entende muito bem sobre o assunto, saber como testar a velocidade da internet pode, a um primeiro momento, parecer algo impossível. Mas o fato é que, conhecendo algumas métricas simples, já é possível ter ideia sobre estar sendo passado para trás ou não.

Por isso, vamos falar sobre alguns dos conceitos que te permitem um controle maior sobre a sua internet, para que você possa, por si só, fazer uma verificação rotineira e ver se tudo está funcionando como deve.

Com fio ou sem fio?

Para que você não reclame de um problema que não existe, primeiro é preciso ter conhecimento da capacidade de conexão do seu tipo de internet.

A conexão com fio é bem mais potente do que uma conexão sem fio, ou wireless, como também é conhecida.

Um modem com fio é capaz de aproveitar muito mais a largura de banda, ou seja, a conexão da sua internet. Quando você utiliza um roteador, pode haver uma perda dessa efetividade.

Isso porque a conexão por fios de cobre ou fibra óptica, que é um material mais avançado no mercado, é muito mais direcionada do que uma conexão por sinal, que precisa ser transmitida através do ar.

É por esse motivo que a posição do roteador tem tanta influência sobre a velocidade da internet, por exemplo. 

Se entre o aparelho e o dispositivo que está acessando a internet (computador, celular, tablet, etc) há muitas barreiras (como portas e paredes), o sinal será mais fraco. 

Da mesma forma, roteadores com duas antenas são, em alguns casos, mais eficazes do que os que têm apenas uma, justamente por alcançarem uma distância maior.

Não confunda bits e bytes

A confusão entre bits e bytes é muito comum por serem termos um pouco mais técnicos da informática, além de serem bem parecidos.

Contratar um plano de 30 Mega pode ser uma ótima conexão, desde que sejam megabytes. Byte e bit são unidades de referência utilizadas para situações diferentes, considerando que 1 byte = 8 bits.

Por exemplo, o pacote de internet é vendido em megabyte. Os bits são utilizados para medir a velocidade de download e upload da conexão, ou seja, megabits por segundo (Mbps).

Atenção à transferência de arquivos

Falando ainda em velocidade de download e upload de arquivos, essa transferência também é um índice que pode mostrar se sua conexão está funcionando como deveria.

Por exemplo, para um pacote de 30 megabytes, passando para o valor em bits e utilizando a referência de ⅛, a taxa deve se manter em torno de de 3,75 Mbps. 

Caso esse valor fique muito abaixo disso durante muito tempo, você provavelmente não está recebendo a velocidade que assinou.

É importante lembrar que, dependendo do tipo de transferência, como via torrent, essa velocidade depende de outros fatores. Então, para que o teste seja significativo, esse índice não deve ser avaliado de maneira isolada.

Confira a latência (ping)

O ping é um índice que mede, em milissegundos, o tempo que um pacote de informações leva para ir até um destino e voltar. Sendo assim, é um outro fator determinante para saber a velocidade da conexão.

Como testar a velocidade da internet

Agora você já sabe as principais métricas a serem observadas ao fazer seu teste de conexão. Mas como realizar o teste em si?

Separamos uma lista com dicas de algumas ferramentas gratuitas que você pode acessar dos seus dispositivos para fazer uma avaliação.

Confira:

SpeedTest

O SpeedTest é um velocímetro muito famoso entre as ferramentas de teste de conexão. 

Ele é simples e confiável, oferecendo funções complementares e versões mobile para dispositivos com o sistema operacional Android e iOS.

Um ponto negativo é a publicidade contida na ferramenta, que pode incomodar consideravelmente o usuário durante sua experiência.

Brasil Banda Larga

O Brasil Banda Larga é um projeto de teste de velocidade desenvolvido pela Anatel com o objetivo de permitir aos brasileiros a confirmação de que estão recebendo a quantidade de dados prometida pelas provedoras.

Assim como o SpeedTest, é possível testar a velocidade de internet móvel no Android e no iOS.

O site é bem simples e contém instruções para que o teste apresente resultados assertivos.

Velocímetro

A Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (PROTESTE), também preocupada em ajudar brasileiros a garantirem seus direitos, lançou a ferramenta Velocímetro.

Através dela é possível medir a latência e as velocidades de download e upload, só sendo necessário um cadastro que pode ser excluído posteriormente.

RJNet

Assim como as outras opções, essa ferramenta faz uma rápida avaliação da conexão de internet. Seu diferencial é que também fornece os picos do serviço, além de informações úteis como endereço de IP, versão do sistema operacional e do navegador.

 

Agora que você já sabe como testar a velocidade da internet, confira também como escolher o melhor plano de internet para sua empresa!