8 Cursos de Segurança da Informação essenciais para o seu currículo

8 Cursos de Segurança da Informação essenciais para o seu currículo

Curso de Segurança da Informação

A grande base de dados, ou Big Data, que circula dentro das empresas é um dos principais motivos que proporcionou a grande demanda por cursos de Segurança da Informação.

Trabalhar para aprimorar técnicas que permitam garantir a segurança dessas informações dentro de cada organização é cada vez mais importante para os gestores e suas equipes. 

Na área de TI, sem dúvida, um dos mais importantes princípios que regem os profissionais é o de garantir que as informações se mantenham confidenciais, íntegras, disponíveis e autênticas.

Para você que é capaz de se ver com esse tipo de responsabilidade, entrar no curso de graduação tecnológica em Segurança da Informação tem tudo para ser o primeiro passo de uma carreira em alta no mercado.

Neste artigo, você saberá um pouco mais sobre esse profissional e sua importância, e verá de que forma é possível complementar seu currículo com cursos de Segurança da Informação e certificações reconhecidas no setor. 

Continue lendo!

A importância da Segurança da Informação

Muitas pessoas ainda não fazem ideia da importância da Segurança da Informação para as empresas.

Muitos gestores inclusive ainda têm a falsa ideia de que suas informações estão completamente seguras e livres de qualquer ameaça. E isso é um grande erro!

Por mais que uma empresa tome medidas que visem proteger seu patrimônio intelectual, é importante deixar de lado a crença de que é impossível alguém invadir seus dados. 

Com o avanço das tecnologias, os ataques cibernéticos se renovam com enorme rapidez, e, antes mesmo que você se dê conta, sua organização pode já estar em risco novamente.

Portanto, todo cuidado é muito pouco!

Considerando a importância das informações internas e sua participação no próprio patrimônio da empresa, em caso de elas serem prejudicadas, isso pode causar um efeito dominó, que desencadeia diversas consequências desagradáveis, como danos à imagem da empresa e exposição de segredos, afetando também os planos futuros do negócio.

Ao fazer pouco-caso da segurança digital, a empresa toda fica em grave risco, assim como os dados e as informações de clientes e parceiros comerciais. 

Um ataque cibernético pode sim causar problemas graves e danos incalculáveis para uma empresa. Mesmo as de pequeno porte, viu?

Muitas empresas de pequeno e médio porte tendem a achar que não são um alvo em potencial e que, por isso, não precisam investir no setor de segurança de dados.

Devido à falta de proteção desses sistemas, muitos dos ataques bem-sucedidos foram direcionados a empresas desses portes.

As perdas em empresas grandes devido a ataques geralmente têm uma comoção mais impactante até pela quantidade de material roubado. Mas, nas empresas menores, essa ação pode significar mais do que alguns prejuízos: pode declarar o fim dos negócios.

Ter uma informação importante vazada ou roubada pode ocasionar problemas de cunho financeiro que levem à falência de uma instituição.

Principais ameaças à Segurança da Informação

Para aqueles que querem seguir carreira em TI, mostramos que, de fato, investir em cursos de Segurança da Informação é uma ótima opção para começar. 

Mas você sabe que ameaças de fato circundam uma empresa e devem ser combatidas por esses profissionais no dia a dia?

Vejamos, a seguir, as principais lutas de quem trabalha para proteger dados dentro das organizações.

Malwares

Os malwares são agentes infecciosos que atacam softwares ou parte de softwares com códigos maliciosos com o objetivo de provocar danos aos dados ou dispositivos dentro de uma organização.

Ataque a vulnerabilidades

Os hackers e criminosos buscam por vulnerabilidades dentro das empresas que possam facilitar seus ataques. 

Essas vulnerabilidades são fruto da própria negligência da empresa, ou seja, a falta de cuidado e investimento na segurança de dados.

Alguns dos fatores de risco que podem acabar passando despercebidos são: equipamento desatualizado, redes sem proteção, configurações feitas de forma incorreta e até mesmo a falta de treinamento dos funcionários.

Phishing

Esse é um tipo de ataque concebido por meio de fraude eletrônica. 

O que caracteriza o phishing são as tentativas de adquirir dados pessoais, entre outras aplicações. 

Uma das formas mais clássicas é quando o criminoso se passa por alguém de confiança dentro da empresa através de mensagem eletrônica, fazendo com que o alvo facilmente clique em links infectados.

Alguns dos objetivos escondidos nessa prática são furto de identidade e informações bancárias, por exemplo.

Sistema fora do ar

Alguns sistemas não podem ficar fora do ar, e existem ataques que atingem exatamente a estabilidade desses sistemas, provocando quedas que, consequentemente, prejudicam a imagem da empresa, ou pior, afetam o faturamento dela.

Falta de confidencialidade

Alguns dados e informações devem ser protegidos e acessados apenas por pessoas autorizadas e de extrema confiança. 

Quando essa regra básica de proteção dentro das empresas não é seguida, pessoas de fora dos círculos de confiança podem ter acesso a esses dados e usá-los de forma indevida.

Vantagens da Segurança da Informação

Como pudemos ver, existem diversos erros que podem prejudicar a confidencialidade das informações nas empresas. 

É contra esses erros que a Segurança da Informação atua, trazendo vantagens como estas que vamos ver a seguir.

Cópias de segurança

Para qualquer arquivo, é importante existir, no mínimo, duas cópias armazenadas em lugares diferentes do arquivo original, ou seja, fora do ambiente da empresa.

O backup é capaz de recuperar rapidamente informações perdidas por acidente, roubos ou outras fatalidades que podem acontecer.

Ele pode ser armazenado em cópias físicas, como CDs, ou na nuvem, opção amplamente usada pelos profissionais de TI.

Eficácia no controle de acesso

Hoje o mercado disponibiliza uma grande diversidade de sistemas para permitir acesso a determinadas informações. 

Isso acaba tornando possível que pessoas não autorizadas tenham acesso a dados sigilosos.

Alguns destes mecanismos são físicos, como no caso de salas protegidas com senha e limitadas a algumas pessoas, ou mesmo da presença de câmeras.

Há também os meios de acesso mais elaborados, como a assinatura digital, que identifica o usuário que está acessando os documentos e dá validade aos arquivos digitais, já que garante o conhecimento dos criadores de determinada informação.

Outra regra importante para o controle das informações é restringir o uso de equipamentos pessoais por funcionários na empresa, impedindo que sejam utilizados itens particulares, como celulares, notebooks e afins, que não são controlados tão rigidamente quanto os equipamentos da empresa.

Como aplicar a Segurança da Informação nas empresas?

O ideal é que parâmetros e regras sejam seguidos quando se trata da implementação de um sistema para a Segurança da informação. Isso, sem dúvida, pode demandar investimentos na infraestrutura do negócio.

É muito importante pensar no grau de risco de cada documento e no consequente nível de sigilo que deve ser destinado a ele. Isso é o que vai definir as camadas de proteção nos arquivos de empresa para empresa.

O design de plataforma é o que fornece a segurança para cada componente do programa (servidores, rede, componentes de comunicação e arquivos), além de ser responsável também pelo registro de novos usuários e configurações.

A competência dos funcionários também é um dos fatores de mais destaque nas estratégias para ter uma segurança de qualidade. 

Os recrutadores buscam sempre por profissionais atualizados e com cursos de Segurança da Informação que tornem um currículo o mais completo possível.

É por esse motivo que vamos discorrer melhor sobre quais são, de fato, os cursos de Segurança da Informação que oferecem a qualificação e o diferencial necessários para o profissional dessa área nos dias de hoje.

Os mais importantes cursos de Segurança da Informação

Planejamento, implantação e também a gestão da Segurança da Informação são setores que precisam de profissionais que estejam devidamente capacitados para lidar constantemente com as mudanças que rodeiam a Tecnologia da Informação. 

Como dissemos anteriormente, o setor vive cercado por ameaças aos sistemas, e por esse motivo existe uma crescente demanda do mercado por especialistas na área.

Além de investir em cursos técnicos e bacharelados, os profissionais precisam atender a uma demanda de capacitação em cursos de Segurança da Informação e certificações muito importantes nesse mercado.

Vejamos, a seguir, quais são as opções mais em alta nos dias de hoje:

1) Certified Ethical Hacker (CEH)

Este é um programa que permite avaliar as fraquezas de um sistema e da infraestrutura de TI e, portanto, é um dos mais desejados quando se fala em cursos de Segurança da Informação.

Ele oferece as habilidades para identificar as vulnerabilidades e é mais do que necessário para quem busca ser capaz de realizar testes de hacking.

O curso de formação on-line CEH abrange 18 dos mais atualizados e importantes domínios de segurança a se considerar para melhorar as políticas de Segurança da Informação através da identificação de fraquezas em potencial.

2) Comptia Security+

Para aqueles que buscam dar seus primeiros passos em direção a uma carreira contemplada por cursos de Segurança da Informação, a certificação Compatia Security+ é um grande começo. 

Ela é reconhecida como uma das melhores qualificações introdutórias e uma ótima maneira para o setor de Segurança da Informação.

Conquistando essa certificação, você estará preparado para lidar com uma ampla variedade de considerações que precisam ser levadas em conta para implementar estratégias de segurança com sucesso.

3) Offensive Certified Security Professional (OSCP)

Essa é uma certificação que, apesar de ter fama de alta dificuldade, oferece as habilidades necessárias para ter a capacidade de identificar vulnerabilidades em sistemas de segurança, escrever scripts básicos e realizar ataques controlados.

4) Certified Cloud Security Professional (CCSP)

Essa é uma certificação para quem já tem experiência avançada em segurança de TI e busca melhorar suas habilidades em relação à computação na nuvem, setor que está em grande crescimento.

Aqueles que conquistam essa certificação são competentes nos seis domínios do CCSP, que são: conceitos de arquitetura e requisitos de design, segurança de dados em nuvem, segurança de infraestrutura e plataforma em nuvem, segurança de aplicativos em nuvem, operações e conformidade legal.

5) ISO 27001 Leader Implementer

Este curso oferece o conhecimento necessário para implementar e manter um Information Security Management System (ISMS) ou sistema de gerenciamento de segurança da informação, que é compatível com a ISO 27001. 

É considerado bem relevante para qualquer pessoa envolvida com ISMS dentro de uma empresa. 

Para quem tem interesse em cursá-lo, ele é oferecido tanto presencialmente quanto on-line, o que é um ponto positivo a mais, pois o profissional pode escolher qual opção se adequa melhor às suas necessidades.

6) Advanced Penetration Testing

Esse curso é mais uma opção para aqueles que buscam se preparar para lidar com ataques cibernéticos reais, através de testes de segurança. 

Os alunos que dele participam precisam superar as defesas, bem como descobrir alvos, semelhante a situações que podem ocorrer na rotina de trabalho.

O curso em questão não só ensina a realizar um teste de segurança profissional, mas também ensina como organizar as informações obtidas em forma de relatórios, o que é muito útil para quem trabalha ou visa trabalhar em grandes organizações.

Para profissionais de TI com sério interesse em uma carreira em Segurança da Informação, este curso é uma adição valiosa para suas habilidades e qualificações.

7) Giac Security Essential

O GSEC é mais um dos cursos de Segurança da Informação que se revela como outra boa opção para os profissionais iniciantes no setor. 

Este é um curso de destaque por ser abrangente e ter a capacidade de abordar não somente o conhecimento mais teórico sobre Segurança da Informação, mas também por incluir, em seu conteúdo programático, a abordagem de habilidades práticas. 

Essas habilidades incluem, por exemplo, a capacidade de prevenir ataques comuns em redes sem fio, gerenciamento de senha e os fundamentos de criptografia, entre outros aprendizados.

8) Certified Information Security Systems Professional (CISSP)

Essa é uma certificação considerada clássica para quem já tem alguma experiência na área, pois reconhece o nível de conhecimento do profissional em Segurança da Informação abordando as melhores práticas em 10 setores importantes:

  • Sistemas de controle de acesso;
  • Segurança de telecomunicações e redes;
  • Governança de Segurança da Informação e gerenciamento de riscos;
  • Desenvolvimento seguro de software;
  • Criptografia;
  • Arquitetura de segurança e design;
  • Segurança de operações;
  • Plano de continuidade de negócios e recuperação de desastres;
  • Leis, regulamentos, investigação e conformidade;
  • Segurança física.

 

Essas foram nossas 8 sugestões de cursos de Segurança da Informação e certificações complementares que, com certeza, contribuem muito para um currículo mais completo para quem quer crescer na área de Ti. Se você quer saber mais sobre como investir nos profissionais da sua empresa e melhorar o desempenho deles, confira também nosso material sobre treinamento de TI para colaboradores.

Compartilhe no:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *