Os 10 vírus de computador mais perigosos para sua empresa

Os 10 vírus de computador mais perigosos para sua empresa

Blog NetSupport 10 tipos de vírus de computador

Que vírus de computador é um dos maiores medos dos usuários – tanto em dispositivos pessoais, quanto corporativos – não é nenhum segredo. Isso por que esses softwares mal-intencionados podem trazer inúmeros prejuízos para os usuários, principalmente às empresas.

Aliás, a diversidade de vírus, atualmente, é gigantesca, e cresce cada dia mais.

De modo mais preciso, são criados 27 mil novos malwares diariamente, de acordo com um estudo do antivírus, G Data, de 2017.

Em suma, cada um desses programas é destinado para finalidades distintas. Porém, sempre com o objetivo de prejudicar seus alvos.

Esse post contou com a colaboração dos Supporters, Daniel Santos e Cleber Baglioli Silva, para ser escrito.

A história do vírus de computador

O primeiro vírus de computador registrado foi o The Creeper, criado em 1971.

Contudo, sua única ação era a de exibir na tela das máquinas a mensagem: “I’m The Creeper, catch me if you can!”, em tradução livre, “Eu sou O Assustador, me capture se você for capaz!”.

Desde então, os vírus evoluíram e desenvolveram as funções mais diversas.

O que é vírus de computador e o que é malware?

Provavelmente, se você fizer uma pesquisa sobre vírus de computador, acabará esbarrando no termo malware.

Então, fica a pergunta: Vírus de computador e malware são a mesma coisa? Bem, a resposta é não!

Todo vírus de computador é um malware, mas nem todo malware é um vírus de computador. Essa é uma afirmação padrão entre os especialistas de segurança da informação.

Porém, fique calmo, que nós te explicaremos isso melhor.

Quando falamos em vírus de computador, nos referimos a malwares que não são capazes de se reproduzir por conta própria, mas que dependem da ação do usuário.

Entretanto, o malware é o termos que designa todos os tipos de softwares maliciosos que podem danificar um dispositivo.

Tipos comuns de vírus de computador

Aproveite essa leitura para conhecer alguns dos mais populares tipos de vírus de computador. Entenda melhor o seu funcionamento, objetivos e como eles podem afetar o seu negócio.

#1 Arquivo

Esse tipo de vírus afeta, exclusivamente, arquivos executáveis do sistema operacional Windows, aqueles que têm o final .com ou .exe.

Entretanto, eles funcionam apenas quando o usuário abre o arquivo infectado.

Por isso, é sempre importante abrir arquivos apenas de fontes confiáveis. Principalmente os que são recebidos por e-mail. Fique atento!

#2 Programa

Outro vírus que também afeta arquivos executáveis.

Pode alterar as propriedades de um programa, se transformando em uma espécie de clone do software original infectado.

Inclusive, esse malware pode chegar a impedir que o computador seja iniciado.

#3 Mutante

Esse é um tipo ardiloso de vírus, pois suas propriedades podem prejudicar a detecção e remoção dessa ameaça através dos antivírus.

A cada vez que um programa infectado pelos vírus mutantes é executado, ele sofre uma alteração. Além disso, possui ainda uma variação mais sofisticada, conhecida como polimórfico.

#4 Cavalo de Troia (Trojan)

Talvez, o Cavalo de Troia seja o mais popular dessa lista, entre os usuários. Afinal, quem nunca temeu contrair esse vírus de computador e perder a sua máquina?

A intenção dessa ameaça é ficar em execução sem ser percebido pelo usuário.

Dessa maneira, o autor do malware poderá ter acesso total ao computador, monitorando todas as atividades da vítima, no dispositivo.

Ou seja, os dados, senhas, arquivos do usuário podem ser visualizados e utilizados contra ele mesmo.

#5 Adware

Inicialmente, os adwares podem parecer que são programas confiáveis. Porém, quando instalados, têm como costume verificar a conexão com a internet, para iniciar outros malwares.

Os adwares, como o próprio nome sugere, facilitam a exibição de propagandas indesejáveis nos navegadores.

Aliás, eles também são facilitadores para a prática do Phishing – uma ação comum entre hackers, para conseguir coletar dados dos usuários, através de websites clonados.

#6 Script

Já os vírus de computador em script são programados para executar ações sem a interação do usuário.  No caso, eles são divididos em duas categorias:

  • VB (linguagem de programação);
  • JS (feita em Java Script).

Portanto, para fugir deles, preste atenção em arquivos com extensões desconhecidas, eles costumam trazer consigo esse tipo de vírus.

#7 Backdoor

Contraídos usualmente através de páginas da web ou caixas de e-mail, esse vírus abre uma “porta de trás” – tradução de Backdoor para o português – para que os hackers possam usufruir da sua máquina.

A liberação do vírus acontece somente quando o arquivo infectado é executado.

Desta forma, o dispositivo ficará livre para ação dos infratores. Em alguns casos, a máquina pode até mesmo virar um “zumbi”, corroborando para realizar outros ataques na internet.

#8 Stealth

O Stealth é conhecido como o vírus invisível, pois ele se esconde logo depois de infestar o computador.

Em suma, ele utiliza diversos recursos para burlar os sistemas e passar imperceptível pelos antivírus. Usualmente, trabalha em conjunto com algum script malicioso.

#9 Boot

Eis um dos tipos de vírus de computador mais devastadores. O Boot infecta os arquivos responsáveis pela inicialização do disco rígido da máquina.

Tais arquivos  são essenciais para funcionamento do sistema operacional. Então, imagine os danos que esse vírus pode causar no seu computador.

Seu poder é tamanho que ele é capaz de impedir o usuário de acessar o próprio dispositivo.

#10 Hoax

Facebook que muda de cor. Notícias sobre a morte de famosos. Campanhas de doação para as mais diversas causas. A internet está lotada de boatos.

Esse prática também é interpretada como um vírus de computador, conhecido como Hoax.

Além de gerar alvoroço, difamar pessoas e espalhar falsas afirmações esse tipo de vírus pode esconder ameaças ainda mais sérias para o seu computador.

Essa é mais uma estratégia comum entre os hackers para a prática de Phishing, que explicamos mais acima.

Isso porque, em muitos casos, essas armadilhas estão acompanhadas de links, formulários e páginas, para capturar dados do usuário.

Os ataques de vírus de computador nas empresas aumentou

No Brasil, por exemplo, o número de incidentes de segurança aumento em 274% nas empresas.

Foi o que constatou a Pesquisa Global de Segurança da Informação, disponibilizada pela PwC (Price-WaterHouse-Coopers) em 2016.

É importante que os usuários, no caso, os colaboradores, tenham mais conhecimento sobre os vírus, para evitar sua incidência nas empresas. É o que aponta o Supporter, Daniel Santos:

A principal recomendação para se evitar os vírus é uma ação forte de conscientização e capacitação dos colaboradores. Esse é sempre o ponto mais vulnerável de uma rede, independente das ferramentas de segurança utilizada”.

Compartilhe no:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *